A causa secreta das intolerâncias alimentares

Sabes que alergia alimentar pode causar tumores, dores de cabeça, letargia ou urticaria? Provavelmente a culpa é tua, não culpa da culpa. Vê aqui a razão.

86

1As dietas levam a intolerâncias alimentares.

Parece que existe uma epidemia de problemas de intolerância alimentar que afligem a humanidade. Da mesma forma, existe algum tipo de relação causal entre a dieta e as intolerâncias: quanto mais tempo passas em dieta com um certo e determinado numero de alimentos, deixando outros para trás, mais “intolerante” te tornas a certos alimentos.

Muitos são os meus amigos que afirmam que o glúten, produtos lácteos, hidratos de carbono ou alimentos inteiros estão agora a dar-lhes problemas, mas pode haver uma razão clara para isso. Semelhante ao exercício excessivo, uma dieta e/ou restrições excessivas podem fazer com que o corpo se adapte ao stress colocado sobre ele.

Embora o nosso corpo seja uma máquina super adaptativa, isto nem sempre é bom. Uma adaptação por dieta também pode favorecer uns mais que os outros. Esta é uma explicação, porque o teu amigo pode lidar com a dieta nova do dia, enquanto tu sofres.

Uma profecia de auto-satisfação da angústia alimentar

Sabemos que seguir a dieta de moda e ou andares de dieta em dieta (on season, off season) pode levar ao stress digestivo e possivelmente uma série de sintomas negativos, mas porque é que as as pessoas começam a manifestar “intolerâncias” que a alimentos com os quais nunca tiveram problemas antes?

Esta é uma simplificação excessiva, mas a imagem abaixo mostra como provavelmente te tornarás intolerante, tornando-se uma profecia auto-realizável:

“Os Hidratos de Carbono já não são meus amigos”

As possibilidades de ser verdade que alguém dizer que “os hidratos são nosso inimigos”, eles eram, em algum momento de suas vidas, capazes de lidar com quantidades decentes de hidratos sem sofrer nenhum dos supostos efeitos negativos para a saúde.

Ao longo dos anos, acumulei uma série de histórias em que alguém podia comer tudo o que queria, mas decidiu adotar uma dieta. Uma vez que começam a nova dieta, experimentaram problemas de digestão. Estes podem incluir inchaço, dores de cabeça, refluxo ácido ou letargia após comer uma refeição.

Ao pesquisar os sintomas, é provável que qualquer médico te diga que faz parte da  “desintoxicação” ou “fase de adaptação” da dieta. Isto leva a horas desperdiçadas na pesquisa por eventuais probióticos exóticos, deficiências, eliminação das dietas, e um tempo refeição adequado para aliviar os teus problemas de digestão.

Eu sei que alguns vão reclamar e afirmar, “Ser sensível à comida é apenas parte do processo de envelhecimento – os nossos corpos não podem lidar com os mesmos alimentos como quando éramos mais jovens.” Poderia ser. Mas eu conheço muitos esquisitos que juram têm “x” alergias que comeram alimentos às margens da dieta que lhes faz alergias (ofendem o organismo).

É aqui exatamente o que está no cerne da questão. Entre muitas nuances, o nosso metabolismo tem a capacidade de ser alterado pelo que e quanto alimento escolhemos para consumir. Ambos são de igual importância.

O que é que os doidos de saúde e os dietistas yo-yo têm em comum?

Os doidos da saúde e os dietistas yo-yo têm a fome em comum. Isso pode parecer um pouco drástico, mas isto é o que seu corpo sente quando o ponto de ajuste metabólico é alterado na redução de calorias, nutrientes ou regras especiais de alimentos.

Todos têm o potencial de desencadear a mesma reação fisiológica. O corpo pode começar a acomodar-se ao seu déficit calórico ou à sua nova dieta ao diminuir o seu metabolismo. O fato é que o teu corpo não gosta de mudar (exceto, possivelmente, quando for necessário).

Então, quando fazes uma dieta, esperas que o corpo adapte-se a uma mudança no metabolismo. E provavelmente esse metabolismo será mais lento e menos eficiente que antes. Isto pode produzir sintomas como inchaço, constipação, sensação de frio, baixo nível de açúcar no sangue, letargia, etc.

Então, não culpes o McDonald’s por um hambúrguer que cai tão bem como caia quando tinhas 10 anos de idade.

Foi a dieta ou foste tu?

Dieta vegana

Os produtos de origem animal podem produzir uma série de adaptações metabólicas. Um em particular é mudar o teor do ácido no estômago. Aumentar a quantidade de vegetais e diminuir a quantidade de carne pode pode pôr o estômago num ambiente mais alcalino, o que pode causar uma redução nos ácidos do estômago (hipocloridia) que quebram os alimentos ácidos.

Se tens um refluxo ácido quando enganas a tua dieta com um hambúrguer e proclamas “a carne não é certa para mim”, foste tu quem criou o problema. Suspeitas que é muito ácido que está a queimar um buraco no teu intestino, mas na maioria dos casos provavelmente é o ácido baixo da tua dieta alcalina anterior que é culpada.

Baixo teor de gordura

Evitas-te a maioria das gorduras e, então, de repente inseres abruptamente uma maior quantidade de gordura na tua dieta porque a mesma assim o exige. Claro que vais conseguir, mesmo que essa quantidade de gordura seja algo que já consumiste e toleravas bem.

Uma das muitas adaptações de uma dieta com baixo teor de gordura é o funcionamento da vesícula biliar. Uma vez que é a sua principal função é a digestão de alimentos gordurosos, evitando acomulações de gordura para “usar ou perder” em resposta. Re-introduzir gorduras cria confusão, além de possivelmente colocar-te em maior risco de sofreres de cálculos biliares.

Baixa em carbos ou Keto

Um artigo publicado no British Medical Journal documenta um fenómeno comum na nossa cultura nutricional. Os pesquisadores descrevem três pacientes que adotaram uma dieta baixa em hidratos devido a uma “alergia” assumida a hidratos de carbono.

As dietas auto-impostas de baixo teor de hidratos pareceu aliviar os sintomas que foram provocados pelos carboidratos. Os pesquisadores concluíram que a causa provável desses sintomas era, de fato, os hidratos, que levaram a hipoglicemia tardia (baixo nível de açúcar no sangue), mas isso é exatamente o que acontece quando restringes os hidratos.

Numa esplêndida exibição de viés de confirmação, os pacientes perderam peso e reduziram ainda mais as  dietas para reduzir os sintomas porque a tolerância aos hidratos tornou-se progressivamente pior.

Parece familiar? Os pesquisadores apontaram para um efeito muito conhecido, mas subestimado, de dietas de baixa energia: levam a “anormalidades do metabolismo dos hidratos”.

Qualquer um dos cenários acima parece a tua pessoa?

Se não tens uma condição médica conhecida e diagnosticada, considera voltar a ter um relacionamento saudável com os alimentos ingerindo uma dieta equilibrada. Isso significa ouvir o teu corpo e não o que teu aplicativo de de dieta ou o guru da dieta te dizem.

Não alimentar o teu corpo adequadamente para atender ao teu estilo de vida é muitas vezes manifestado por sintomas negativos que muitas vezes parecem alergias ou intolerâncias alimentares. Se, no entanto, a dieta “especial” está produzindo benefícios positivos para a saúde e podes aderir a ele a longo prazo, por todos os meios, mantê-lo.

Como sempre, consulta o teu nutricionista ou o médico quando iniciares qualquer nova dieta.

 

1.
Bethune C, Gompels M, Spickett G. Physiological effects of starvation interpreted as food allergy. BMJ. 1999;319(7205):304-305. [PubMed]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.