Kilocalorias

A melhor maneira de aumentares a sensibilidade à insulina

Faz isto à mesa para permitires que a insulina entregue nutrientes aos músculos invés de gordura.

Come devagar
0 82

Os jovens, quase universalmente, comem rápido. parece que estão atrasados para apanhar o último comboio. Uma coisa é certa, porém, é que, se o hábito de comer rápido continua na idade adulta, corre-se o risco de ter maiores reservas de gordura e desenvolver diabetes tipo 2.

Comer rápido se correlaciona com comer mais; Isto por que não há tempo suficiente para que as hormonas que nos dizem que já não temos fome como a grelina, o péptido hormonal YY (PYY) ou o péptido 1 do tipo glucagon (GLP-1) entrem em ação. Por isso, os jovens não se sentem de estômago  cheios até umas horas mais tarde.

Além disso, comer rápido não dá tempo suficiente para que a insulina faça o que tem a fazer. Os nutrientes não são entregues no sitio certo, terminam na caixa de correio da gordura em vez da caixa de correio do músculo.

Como se sabe tudo isto.

Os cientistas estudaram esse fenómeno mais de uma vez. Em 20061, pesquisadores japoneses estudaram a relação entre uma alimentação rápida e o índice de massa corporal (IMC). Eles analisaram os hábitos alimentares de 3737 homens e 1005 mulheres e fizeram com que categorizassem a sua velocidade alimentar como “muito lento”, “relativamente lento”, “relativamente rápido” e “muito rápido”. Quanto mais velozes eram suas velocidades de alimentação, mais gordos eram.

Outro estudo realizado em 20082, novamente no Japão, analisou os hábitos alimentares de 2704 homens e 761 mulheres durante um período de um mês. Ao ajustar a idade, a ingestão de energia e o estilo de vida, os consumidores rápidos mostraram um aumento gradual estatisticamente significativo na resistência à insulina.

Um estudo mais recente da Lituânia em 20133 analisou a resistência à insulina e a diabetes tipo 2. Os cientistas recrutaram 234 pessoas que recentemente foram diagnosticadas com diabetes tipo 2 e compararam seus dados com 468 pessoas que não tinham diabetes. Os comedores rápidos eram duas vezes mais propensos a ter diabetes tipo 2 do que os comedores de velocidade lenta ou normal.

Comer devagar tem os seus benefícios

Claramente, comer rápido é um mau hábito no que diz respeito à saúde e à boa aparência. Comer devagar, por outro lado, acarreta vários benefícios:

  • Uma melhoria de digestão: A comida é metabolizada mais eficientemente
  • O controlo de peso funciona melhor: Comer lentamente permite que as hormonas reguladores da fome entrem em ação no seu devido tempo e coloquem um travão na sensação de fome
  • A sensibilidade à insulina é mantida: Comer lentamente permite que a insulina faça o seu trabalho. Os nutrientes são entregues à massa muscular em vez de serem armazenados como gordura

Um truque simples.

Poisa o garfo ou colher após cada inserção na boca. Este pequeno detalhe irá tornar-te mais consciente da velocidade da tua alimentação.

1.
Otsuka R, Tamakoshi K, Yatsuya H, et al. Eating fast leads to obesity: findings based on self-administered questionnaires among middle-aged Japanese men and women. J Epidemiol. 2006;16(3):117-124. [PubMed]
2.
Otsuka R, Tamakoshi K, Yatsuya H, et al. Eating fast leads to insulin resistance: findings in middle-aged Japanese men and women. Prev Med. 2008;46(2):154-159. [PubMed]
3.
Radzevičienė L, Ostrauskas R. Fast eating and the risk of type 2 diabetes mellitus: a case-control study. Clin Nutr. 2013;32(2):232-235. [PubMed]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.