Kilocalorias

Curcumina, o super alimento queima gorduras.

A ciência conhece a medicina tradicional

0 229

Há vários anos que um amigo meu fala-me ao meu ouvido. “O Dr. Jonny Bowden enumera isso como um dos alimentos mais saudáveis ​​da Terra. É parte essencial da medicina asiática há séculos.”

Finalmente, a ciência está a tomar atenção a esta noticia: o açafrão, mais especificamente um de seus curcuminoides chamado curcumina, é o próximo superalimento.

Mas, a curcumina tem um pequeno problema: biodisponibilidade.

Então, aqui está algo que pode ajudar-te a queimar a gordura, e dar cabo do catabolismo, manipular melhor os pesticidas nos alimentos e viver mais tempo, mas não absorve bem, como resolvemos isto?

Não há problema; Há uma maneira de contornar. Vejamos a pesquisa mais recente de curcumina, que resolve o problema da biodisponibilidade.

622 novos estudos e continuam a somar.

O conjunto de pesquisas em torno da curcumina está cada vez maior a cada ano, e isso não parece diminuir. Eu acho que 20171 será o ano em que a curcumina vai ao topo da cadeia alimentar como super alimento (pelo menos deveria).

Tal com como forskolina, a curcumina atua num conjunto amplamente utilizado de processos bioquímicos no corpo humano, mas, como verás, faz mais do que isso. Um estudo de 2010 publicado em Current Drug Targets1 identificou as habilidades da curcumina como sendo:

  • anti-cancro
  • anti-viral
  • anti-oxidante
  • anti-inflamatório
  • anti-artrítico

Infelizmente, não há muitos ensaios clínicos que se concentram nos efeitos dos suplementos de curcumina. E os ensaios clínicos que os pesquisadores fizeram geralmente são pessoas que estão muito doentes (cancro,  doença inflamatória intestinal, etc.).

Tirar conclusões para pessoas saudáveis ​​com base nesses tipos de estudos é difícil. Independentemente disso, a curcumina mostrou ser um complemento benéfico para o tratamento da osteoartrite2, colite ulcerativa 3 e até mesmo a doença de Alzheimer4.

Vamos lá então pesquisar alguns destes últimos 622 estudos sobre a curcumina e ver o que realmente há de novo.

A Curcumina…

Promove a perda de gordura.

Curcumin pode aumentar a perda de gordura através de múltiplos mecanismos. Pode inibir a sintese de ácido gordo e aumentar a oxidação beta5,6. Outro estudo mostra que a curcumina pode diminuir os níveis dos ácidos gordos através da inibição da produção do mRNA das principais enzimas envolvidas no armazenamento de ácidos gordos7.

Previne o dano celular causado por pesticidas em alimentos

Com a crescente popularidade dos alimentos orgânicos, os pesquisadores concentram-se mais nos pesticidas utilizados para manter os alimentos não orgânicos sem problemas e os seus efeitos sobre a nossa saúde.

Os pesquisadores descobriram que a curcumina diminuiu o stress oxidativo em glóbulos brancos causados ​​por pesticidas alimentares comuns8. Então, se nem sempre podes comer produtos orgânicos, pelo menos usa um pouco de curcumina.

Controla os níveis de cortisol e previne a perda muscular ao fazeres dieta

Pesquisadores chineses descobriram que suplementar porcos com curcumina reduzia a resposta ao stress durante a viagem.

Embora eu naõ seja muito a favor deste tipo de pesquisas com porcos , também foram mostradas respostas de stress diminuídas semelhantes com ratos, sugerindo que esse efeito é real e abrange múltiplas espécies9. Afinal não queremos beneficiar de algum alívio do cortisol?

A curcumina também pode desempenhar um papel na prevenção da perda muscular. Os detalhes aqui exigem um artigo completo, mas vou digo-te já que a curcumina pode ser um complemento eficaz para o teu stack de suplementos para evitar a perda de músculo durante as fases de dieta extrema.

Melhora a função dos vasos sanguíneos

Pesquisadores tailandeses induziram diabetes em ratos.

Após a administração de curcumina aos ratos agora diabéticos, os pesquisadores descobriram que os ratos experimentaram melhorias na disfunção de vasos sanguíneos induzidos pelo diabetes. Também foi reportado a diminuição de radicais livres nos vasos sanguíneos, especificamente o anião superóxido, um composto que desativa o óxido nítrico10.

Melhora a Saúde Intestinal e reduz a inflamação.

Devido à capacidade da curcumina de inibir a enzima COX-2, ela possui efeitos anti-inflamatórios, como Voltaren ou outro anti inflamatório qualquer. mas, ao contrário das drogas, a curcumin não causa distúrbios GI ou efeitos colaterais como ataques cardíacos e derrames.

Na verdade, a curcumina pode proteger os teus intestinos. Pesquisadores alemães descobriram que dar curcumina aos ratos levou à diminuição da inflamação intestinal e ao fortalecimento da parede intestinal, o que impediu as bactérias de passar de um lado para o outro mantendo assim a proteção inflamatória11.

Trata células resistentes de cancro

Muitas vezes, as células cancerosas tornam-se resistentes aos medicamentos de quimioterapia. Este é um problema com o tratamento com quimioterapia para o cancro do pâncreas. Mas a pesquisa da Nova Zelândia descobre que a curcumina foi capaz de reverter esta resistência às multi-drogas em células do cancro do pâncreas12.

Como aumentar a biodisponibilidade da curcumina

Certos métodos, como a nanoparticulação, enquanto efetivos, não são práticos. (Não sei sobre ti, mas eu ainda não encontrei a configuração “nanoparticulada” na minha lista de alimentos.)

Aqui estão duas coisas práticas que podes fazer:
  1. Usa um suplemento de curcumina que contenha piperina.
    Piperina é um alcalóide de pimenta preta que pode aumentar a absorção de curcumina em 2000% em seres humanos13. Curcuminiods da Scitec Nutrition contém a quantidade certa de piperina para fazer o trabalho.
  2. Toma a curcumina com azeite
    A obtenção de curcumina e óleo de oliva em conjunto produz níveis sanguíneos aumentados de curcumina4
Resumindo.

Acabei de arranhar a superfície dos estudos sobre a curcumina, mas é seguro dizer que a curcumina deve ter um papel importante no teu stack de suplementos. Mantém-te atento para mais informações à medida que os ensaios clínicos e os estudos mais recentes são publicados!

1.
Zhou H, Beevers C, Huang S. The targets of curcumin. Curr Drug Targets. 2011;12(3):332-347. [PubMed]
2.
Belcaro G, Cesarone M, Dugall M, et al. Product-evaluation registry of Meriva®, a curcumin-phosphatidylcholine complex, for the complementary management of osteoarthritis. Panminerva Med. 2010;52(2 Suppl 1):55-62. [PubMed]
3.
Hanai H, Iida T, Takeuchi K, et al. Curcumin maintenance therapy for ulcerative colitis: randomized, multicenter, double-blind, placebo-controlled trial. Clin Gastroenterol Hepatol. 2006;4(12):1502-1506. [PubMed]
4.
Baum L, Lam C, Cheung S, et al. Six-month randomized, placebo-controlled, double-blind, pilot clinical trial of curcumin in patients with Alzheimer disease. J Clin Psychopharmacol. 2008;28(1):110-113. [PubMed]
5.
Jang E, Choi M, Jung U, et al. Beneficial effects of curcumin on hyperlipidemia and insulin resistance in high-fat-fed hamsters. Metabolism. 2008;57(11):1576-1583. [PubMed]
6.
Smith S. The animal fatty acid synthase: one gene, one polypeptide, seven enzymes. FASEB J. 1994;8(15):1248-1259. [PubMed]
7.
Ejaz A, Wu D, Kwan P, Meydani M. Curcumin inhibits adipogenesis in 3T3-L1 adipocytes and angiogenesis and obesity in C57/BL mice. J Nutr. 2009;139(5):919-925. [PubMed]
8.
Ahmed T, Pathak R, Mustafa M, et al. Ameliorating effect of N-acetylcysteine and curcumin on pesticide-induced oxidative DNA damage in human peripheral blood mononuclear cells. Environ Monit Assess. 2011;179(1-4):293-299. [PubMed]
9.
Wei S, Xu H, Xia D, Zhao R. Curcumin attenuates the effects of transport stress on serum cortisol concentration, hippocampal NO production, and BDNF expression in the pig. Domest Anim Endocrinol. 2010;39(4):231-239. [PubMed]
10.
Rungseesantivanon S, Thenchaisri N, Ruangvejvorachai P, Patumraj S. Curcumin supplementation could improve diabetes-induced endothelial dysfunction associated with decreased vascular superoxide production and PKC inhibition. BMC Complement Altern Med. 2010;10:57. [PubMed]
11.
Bereswill S, Muñoz M, Fischer A, et al. Anti-inflammatory effects of resveratrol, curcumin and simvastatin in acute small intestinal inflammation. PLoS One. 2010;5(12):e15099. [PubMed]
12.
Li Y, Revalde J, Reid G, Paxton J. Modulatory effects of curcumin on multi-drug resistance-associated protein 5 in pancreatic cancer cells. Cancer Chemother Pharmacol. 2011;68(3):603-610. [PubMed]
13.
Shoba G, Joy D, Joseph T, Majeed M, Rajendran R, Srinivas P. Influence of piperine on the pharmacokinetics of curcumin in animals and human volunteers. Planta Med. 1998;64(4):353-356. [PubMed]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.