Kilocalorias

O efeito inesperado das dietas altas em proteína

Pesquisas mostram que a proteína faz muito mais do que ajudar na construção muscular.

0 200

A Proteína e os espertos.

Se você levantas pesos, não tens dúvidas que já passas-te muito tempo ouvindo os conselhos bem-intencionados de amigos, membros da família e blogueiros que acham que sabem tudo e escrevem as coisdas mais absurdas que já lês-te e que abalam fazem-te entrelaçar os dedos enquanto dizes que estás estragar a tua sua saúde porque comes demasiada proteína.

Essas mesmas pessoas, se se sentem particularmente entusiasmadas, também podem dizer-te que o levantamento de peso não é o melhor dos exercícios e que talvez devas andar de bicicleta estacionária num quarto cheio de idiotas com ideias semelhantes idiotas com ideias semelhantes, enquanto algum aspirante a líder de culto incentiva-te a testares os teus poderes de ventrículo contra uma parede.

No passado, tinhas duas opções de como respondera estas pessoas.Poderias ignorá-los ou dar-lhes o ol ‘Italian Fongool com o gesto do antebraço necessário. mas agora tens uma terceira opção. Podes mostrar-lhes os resultados de um estudo que provou que o levantamento de peso em combinação com uma dieta rica em proteínas melhora drasticamente a saúde.

O que fizeram

Pesquisadores coreanos1 recrutaram 18 homens com vinte e poucos anos que nunca levantaram pesos. Estes jovens foram divididos em dois grupos iguais. Cada grupo realizou um programa de levantamento de pesos durante 12 semanas onde usaram pesos aproximadamente de 60 a 80 por cento das suas 1RM.

Um grupo ingeriu uma dieta padrão de 60% de hidratos de carbono, 15% de proteína e 25% de gordura. O segundo grupo ingeriu uma dieta rica em proteínas composta por 55% de hidratos de carbono, 30% de proteína e 15% de gordura. Ambos os grupos, no entanto, tomaram a mesma quantidade de calorias.

O que descobriram

Após 12 semanas, os jovens do grupo alto em proteína obtiveram os seguintes resultados:

  • Ganhos em massa corporal magra
  • Aumento drástico dos níveis de hormona de crescimento
  • Aumentos nos níveis séricos de testosterona
  • Percentagens reduzidas de gordura corporal

O grupo padrão de dieta, no entanto, não demonstrou alterações significativas nos parâmetros acima. Poderias provavelmente adivinhar tudo isto, mas o grupo de consumo elevado de proteínas também demonstrou melhorias em alguns parâmetros de saúde que o grupo de dieta padrão não demonstrou como por exemplo:

  • Aumento da sensibilidade à insulina
  • Índices de colesterol melhorados (níveis mais altos de HDL)

Os pesquisadores concluíram que “… estas descobertas sugerem que há interações hormonais para melhorar a composição corporal, os perfis metabólicos e o metabolismo energético após uma dieta alta em proteína e um exercício de resistência prolongados”.

Tudo isso significa que as tuas práticas alimentares e opções de exercicios atuais estão corretas.

1.
Kim H, Kim Y, Lee S, et al. Interactive effects of an isocaloric high-protein diet and resistance exercise on body composition, ghrelin, and metabolic and hormonal parameters in untrained young men: A randomized clinical trial. J Diabetes Investig. 2014;5(2):242-247. [PubMed]
Fonte T-Nation

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.